PORTAL NIPPO-BRASIL
 
Dúvidas de Sexo

 
 
Parceiros NJ
 
A vida sexual feminina>>Tipo Sanguíneo
Eu engravidei há 3 anos e perdi meu filho quando estava com 37 semanas. Não sei qual foi a causa porque o especialista falou que foi morte indeterminada. Gostaria de saber se por eu e meu companheiro ter o mesmo tipo sangüíneo, que é AB+, teria afetado em alguma coisa. Obrigada. (Angélica)

Angélica, o tipo sanguíneo de vocês nada tem a ver com a perda fetal. Poderia haver alguma influência se você tivesse Rh negativo e seu marido Rh positivo com um feto Rh positivo e você fosse sensibilizada para o fator RH (criasse anticorpos contra o sangue de seu bebê). Existem muitas causas para o óbito fetal intra uterino, dentre as quais a hipertensão arterial, diabetes materno, infecções, malformações, insuficiência renal materna, etc. Parece que nada foi determinado no seu caso, por isso uma próxima gravidez deve ser vigiada com muita atenção para que fatores que tenham passado desapercebidos sejam detectados e tratados, ok?

Dr. Eddy Nishimura é ginecologista e obstetra do Hospital Santa Cruz

O meu sangue é O+ e do meu marido também. Somos primos de primeiro grau. Tem alguma possibilidade de meu futuro bebê ter algum problema físico? Qual seria o tipo sangüíneo do bebê? Haveria compatibilidade? (Carolina)

Carolina, na eventualidade de casamentos consangüíneos há maior probabilidade de alguma herança genética se manifestar do que quando não há parentesco. Uma consulta com um geneticista poderá determinar eventuais riscos que vocês possam estar correndo. Quanto ao tipo sanguíneo, não se preocupem, pois a criança não desenvolverá nenhum problema relacionado a isso numa gravidez.

Dr. Eddy Nishimura é ginecologista e obstetra do Hospital Santa Cruz

Meu tipo sanguíneo é B+. É um tipo raro ou não? (Leda)

Leda, não é o tipo sanguíneo mais comum (a distribuição é variável nas diferentes populações), mas fique tranqüila, não é o mais raro. Os sangues que têm Rh negativos são os menos comuns.

Dr. Eddy Nishimura é ginecologista e obstetra do Hospital Santa Cruz

Eu tenho tipo sanguíneo A+ e meu marido também. Tenho um filho que nasceu com O+. Isso pode ocorrer? (Lange)

Lange, pode ocorrer sim, desde que vocês dois sejam heterozigotos, ou seja, os dois tenham o gen para O Rh positivo.

Dr. Eddy Nishimura é ginecologista e obstetra do Hospital Santa Cruz

Entre eu e minha parceira existem várias relações. Contudo, fico preocupado, pois todas as vezes que transamos sai muito sangue. Imagino que seja da vagina dela. É tanto que chega a entrar na camisinha e sujar todo o lençol. O que isso pode ser? O que devo fazer? Grato. (Branco)

Branco, só é possível um diagnóstico através do exame vaginal e uma ultra-sonografia pélvica, principalmente para se determinar a presença ou não de lesões na vagina ou útero da sua parceira. O melhor a fazer é agendar uma consulta ginecológica, certo?

Dr. Eddy Nishimura é ginecologista e obstetra do Hospital Santa Cruz

Meus pais têm tipo de sangue igual, O+ e O+, mas eu sou O- e o meu irmão é A+. Isso é possível? Também gostaria de saber se na minha segunda gravidez terei complicações. Meu marido é O+ e tomei a vacina quando tive meu primeiro filho. Ele é O+. (Eliana)

Eliana, numa próxima gravidez deve-se tomar todos os cuidados durante a gravidez, no pós-parto principalmente, caso o seu bebê seja Rh positivo, pois pode haver uma sensibilização; esses cuidados incluem vacina antiRH e seguimento com o exame de Coombs indireto para verificar se não há anticorpos contra o fator RH e, desde que isso não aconteça, não há problemas. Quanto ao tipo sangüíneo de seu irmão, deve ser confirmado ou confirmar o de seus pais, pois a combinação de duas pessoas com o tipo sangüíneo O só pode resultar em indivíduos do tipo O.

Dr. Eddy Nishimura é ginecologista e obstetra do Hospital Santa Cruz

Eu e minha esposa temos o mesmo tipo de sangue, A+. Há algum problema se tivermos filhos? Já ouvi dizer que precisamos fazer tratamento, devido ao sangue ser igual. (Anderson)
Anderson, com relação ao tipo sanguíneo e Rh (A Rh positivo do casal) não há necessidade de tratamento prévio para poder engravidar. Uma dica importante é que vocês passem por uma consulta com um ginecologista para alguns exames de rotina para saber se tudo está OK, principalmente em relação à necessidade de alguma vacina, se há alguma infecção, um problema clínico, etc.

Dr. Eddy Nishimura é ginecologista e obstetra do Hospital Santa Cruz

É normal ter sangramento durante o sexo? Por que isso ocorre? (Andressa)
Andressa, em condições normais a mulher não deve sangrar na hora do sexo. As causas são várias, geralmente alguma lesão orgânica que deve ser investigada inicialmente, através do exame clínico e por uma ultrassonografia. Se tudo der normal, a paciente é seguida periodicamente para que isso seja confirmado.

Dr. Eddy Nishimura é ginecologista e obstetra do Hospital Santa Cruz

Minha irmã ficou grávida só que perdeu o bebê com 3 meses de gestação. O sangue dela é O- e do marido dela é fator rh+. O médico não comentou nada sobre a vacina e agora faz 4 meses que ela perdeu o bebê. O médico comentou que ela corre risco na próxima gravidez. Isso é verdade? (Fabiano)

Fabiano, nas situações em que a mãe é Rh negativo e o pai Rh positivo existem condições para uma sensibilização geralmente na época do parto, caso não seja realizada uma vacinação nesse período. Para saber se ocorreu a sensibilização deve ser feito um exame sanguíneo chamado Coombs indireto, e aí sim, caso seja positivo, há necessidade de cuidados especiais numa próxima gravidez, pois o feto corre riscos se seu tipo sanguíneo for Rh positivo.

Dr. Eddy Nishimura é ginecologista e obstetra do Hospital Santa Cruz

Meu sogro tem tipo sanguíneo B+ e minha sogra O+. Tem como o meu marido ser filho dos dois, já que o tipo sanguíneo dele é A+? (Renata)

Renata, as possibilidades dessa combinação são filhos do tipo "B" ou "O" e "B" dependendo se a pessoa é homozigota ou heterozigota em relação ao tipo sanguineo "B", destacando-se também a necessidade de confirmação de testes sanguíneos equivocados, o que não é muito raro.

Dr. Eddy Nishimura é ginecologista e obstetra do Hospital Santa Cruz

Em relação aos tipos sangüíneos, se o pai é B- e a mãe é A+, o filho pode ser O? (Silva)

Sim. Pois em termos genéticos, tipo A e B, são de fato A e O e B e O, sendo que ao se formar os gametas (óvulo e espermatozóide) podem ocorrer o encontro de O e O e desse modo a criança terá o tipo O.

Kendy Kumagai, Marcelo Hoshino, Edison Yajima e Hélio Sato são ginecologistas do Hospital Nipo-Brasileiro.

Meu sangue é A+ e meu marido é O+. Tem possibilidade de minha filha ter sangue B+. Obrigada. (Izabel)

Izabel, se a tipagem de vocês estiver correta, as possibilidades é de terem um filho do tipo A ou O.

Dr. Eddy Nishimura é ginecologista e obstetra do Hospital Santa Cruz

Sou O+ e minha mulher também. Nosso filho nasceu A+. Gostaria de uma explicação sobre o caso e como constatar sua explicação. (Joel)

Joel, é necessário uma confirmação do tipo sanguíneo de vocês três, pois não raro podem acontecer erros na tipagem sangüínea, ok?

Dr. Eddy Nishimura é ginecologista e obstetra do Hospital Santa Cruz

Meu tipo de sangue é A- e o da minha esposa é O+. Existe possibilidade de o tipo de sangue da minha filha ser O-?

Sim, é possível.

Dr. Kendy Kumagai é ginecologista do Hospital Nipo-Brasileiro.

Meu tipo sanguíneo é O+ e o do meu esposo é A+. Estou grávida de 9 meses. Meu bebê poderá ter algum problema? Qual poderá ser o tipo sanguíneo dele?

Certamente pelo tipo de sangue do casal não. O filho de vocês poderá ter o sangue do tipo 0 ou A, e o RH poderá ser positivo ou negativo.

Dr. Kendy Kumagai é ginecologista do Hospital Nipo-Brasileiro.

O tipo de sangue do casal interfere na gravidez? Tem que haver compatibilidade? Como assim?

O que acontece é que devem ser tomados cuidados na gestante Rh negativa com marido Rh positivo que portanto podem ter um feto Rh positivo. Na hora do parto, a gestante pode se sensibilizar se tiver um recém-nascido Rh positivo e não tomar uma vacina nesse pós-parto. Caso se sensibilize, aí sim, numa próxima gravidez em que tiver um feto Rh positivo, poderá haver o desenvolvimento no feto uma doença chamada eritroblastose fetal em que há destruição das hemácias fetais. Uma outra situação é quando a mãe é do tipo O e a criança é do tipo A ou B. Essa situação é menos grave podendo causar icterícia fetal por destruição de hemácias fetais por anticorpos maternos.

Dr. Eddy Nishimura é ginecologista e obstetra do Hospital Santa Cruz

Se o homem for O+ e a mulher também, o bebê sairia com qual tipo sanguíneo? E se a mulher for O+ e o homem A+, qual seria o tipo sanguíneo do bebê?

As combinações genéticas da tipagem sanguínea podem ser variadas não ocorrendo necessariamente tipo sanguíneo igual ao do pai ou da mãe. Homem O+ e mulher O+ pode ter filhos com tipagem Rh positiva ou negativa, por exemplo. Se a mulher é O+ e o homem A+ o filho pode ser O ou A e o Rh positivo ou negativo.

Dr. Rodrigo Borsari é ginecologista do Hospital Nipo-Brasileiro.

Eu e meu marido temos sangue diferentes (eu sou A- e ele O+). Na minha primeira gravidez, perdi o bebê com 3 meses. Não tive que fazer curetagem. Os médicos falaram que poderia ser má formação, pois nosso tipo de sangue é diferente. Isso é verdade? Eu não posso ter filhos com ele? Parei de tomar o Femiane há 3 meses. Será que vou conseguir engravidar sem perder agora?

No seu caso, o problema não seria de malformação, mas de uma doença chamada "Eritroblastose Fetal" , na qual a mulher entra em contato com o sangue fetal (no caso do embrião ter herdado o sangue RH positivo do pai) e começa a fabricar anticorpos contra o antígeno RH. Em uma próxima gravidez, se ela gerar novamente um filho com RH positivo, os anticorpos passam pela placenta e vão provocar anemia no feto, pois os anticorpos destroem os glóbulos vermelhos na sangue do mesmo. O exame que detecta a presença destes anticorpos no sangue da mãe chama-se Coombs Indireto. Podemos evitar esta doença com o uso de uma vacina, aplicada na mãe, com contém anticorpos que destroem os antígenos RH antes que possam induzir a sensibilização materna, devendo ser aplicada em até 72 horas após algum episódio onde exista risco de sensibilização. Se estes cuidados foram seguidos, provavelmente você poderá gestar novamente sem maiores problemas. Procure o seu ginecologista para realizar os exames de rotina e prepará-la para tentar novamente.

Dr. Kendy Kumagai é ginecologista do Hospital Nipo-Brasileiro.

Eu e o meu namorado temos o mesmo tipo de sangue A+ e somos primos de terceiro grau. No futuro, quando nos casarmos, poderemos ter filhos? Se tivermos, eles terão alguma probabilidade de nascerem perfeito?

Vocês poderão ter filhos, sem dúvida. Entretanto, o risco de alguma doença genética existe, e a cada grau de parentesco de distância, o risco diminui um pouco. O tipo de sangue de vocês não tem nenhuma importância. Procurem um geneticista para uma avaliação mais específica do caso de vocês.

Dr. Kendy Kumagai é ginecologista do Hospital Nipo-Brasileiro.

 


• Medicamento Proibido
Orgasmo Feminino
Últimas
Dúvidas sobre sexo
ABC do sexo
Mitos e inverdades
As 10 perguntas
sobre a 1ª vez

Sexologia Forense
Terapia Sexual
Violência Sexual
 
  © Copyright 2001 - 2013 Portal NippoBrasil - Todos os direitos reservados
 
-