PORTAL NIPPO-BRASIL
 
Dúvidas de Sexo

 
 
Parceiros NJ
 

Tenho 22 anos e uma provável endometriose. Iniciei o tratamento com gestinol 28. Gostaria de saber se o remédio é eficaz no tratamento, se enibe o proliferação da doença e se cura. E quanto a probabilidade de engravidar, diminui a medida que o tempo passa. (Lucilia)?

Lucilia, a endometriose é uma doença progressiva e se não for tratada a tempo pode causar lesões nos genitais internos, reduzindo as chances da mulher engravidar espontâneamente. A endometriose tem o diagnóstico de certeza firmado pela videolaparoscopia com biópsia das lesões suspeitas. O uso da pílula de forma continua como no caso do Gestinol é uma das formas de tratamento, mas não cura a endometriose, apenas promove o seu controle.

Dr. Eddy Nishimura é ginecologista e obstetra do Hospital Santa Cruz.

Gostaria de saber quais são as chances de uma pessoa que tem útero bicorno e endometriose (cujos focos foram retirados por ocasião de um procedimento cirúrgico - polipectomia e videolaparoscopia) engravidar? Como estou para me casar, minha médica me recomendou tentar engravidar em um curto período de tempo e, enquanto isso, tomar pílula (Siblima), fazendo intervalo de 3 em 3 meses. O procedimento está correto? Ouvi falar que Gestinol 28 seria mais indicado para o caso de endometriose. Esta informação procede?

As chances de gravidez são boas desde que a endometriose esteja tratada. É aconselhável alguma forma de inibição do ovário após a cirurgia e a pílula continua ou não pode ser uma opção. São usados também alguns inibidores mais potentes que provocam uma menopausa artificial, por seis meses. Após esse período de tratamento pode se iniciar as tentativas de gravidez.

Dr. Eddy Nishimura é ginecologista e obstetra do Hospital Santa Cruz.

Tenho endometriose, já tive dois abortos espontâneos. No último, que foi no início de 2005, foi detectado a endometriose nos dois ovários. Há 9 anos fiz a laparoscópia. O que devo fazer?

Endometriose geralmente não é causa de aborto. Consulte o seu obstetra para investigar possíveis causas para a ocorrência de abortamentos.

Dr. Kendy Kumagai é ginecologista do Hospital Nipo-Brasileiro.

 


• Medicamento Proibido
Orgasmo Feminino
Últimas
Dúvidas sobre sexo
ABC do sexo
Mitos e inverdades
As 10 perguntas
sobre a 1ª vez

Sexologia Forense
Terapia Sexual
Violência Sexual
 
  © Copyright 2001 - 2013 Portal NippoBrasil - Todos os direitos reservados
 
-