PORTAL NIPPO-BRASIL
 
Dúvidas de Sexo

 
 
Parceiros NJ
 
ABC do sexo
HOMENS
MULHERES
Aborto

Feita a curetagem uterina, caso a mestruação esteja regulada, a mulher muito provavelmente não haverá dificuldades para engravidar. Porém, se há um ano a mulher tem relações sexuais, principalmente no período fértil, e ainda assim não engravidou, convém pedir ao médico realizar alguns exames. Um deles é o histerossaiplingografia, que é um raio-x contrastado do útero e das trompas uterinas, para verificar se tudo está ok.
Gravidez

Clomid - o Clomid é um indutor de ovulação e tem justamente a finalidade de auxiliar a mulher a engravidar. É tomado por cinco dias, podendo já ocorrer seus efeitos no final desse período.

Exame de sangue - Normalmente, os testes de sangue podem dar positivo após 12 dias da relação sexual e podem acusar gravidez mesmo antes de haver o atraso da menstruação. Podem ser feitos gratuitamente em qualquer posto de saúde.Os de farmácia já são menos sensíveis e o ideal é aguardar o atraso menstrual.
Sintomas - O sintomas da gravidez normalmente iniciam 15 dias após o atraso menstrual.
Menstruação

Qualquer atraso em uma mulher com vida sexual ativa e ciclos regulares deve ser investigado. A primeira suspeita é de gravidez. Atrasos mais prolongados, em que uma gravidez foi afastada, impõe a investigação de testes hormonais com o ginecologista.

Além dos problemas hormonais, o atraso pode ser ocasionado até mesmo por estresse, cansaço excessivo ou causas emocionais.
Sangramentos durante a gravidez não são comuns. Mais difícil ainda é sangrar normalmente, de forma cíclica, imitando uma menstruação. Algumas mulheres podem realmente ter pequenos sangramentos, mas isso não é freqüente e após o terceiro mês de gestação, sintomas como aumento das mamas, mudança do corpo, enjôos e sonolência são sinais de alerta.
Orgasmo

A forma como o orgasmo ocorre pode variar de mulher para mulher, entretanto pode ser definido como o momento em que, no ápice da estimulação sexual, ondas espásticas de prazer se manifestam.

Quando a mulher tem dificuldade para atingir o orgasmo, o melhor a fazer é tentar fazer uma terapia sexual. Isso poderá aproximar o casal e principalmente, fazer com que descubram novas formas de curtirem um ao outro. Uma boa dica é o ambulatório de sexologia do Hospital Pérola Byigton. Lá, existe uma equipe multidisciplinar, com ginecologistas, psicólogos e terapeutas sexuais e é gratuito.
Parto

Normalmente, evita-se o parto normal quando a cesárea anterior ocorreu há menos de 18 meses.
Pílula

Álcool

Se tomada com álcool, a pílula anticoncepcional fará efeito normalmente.

Bulimia
A mulher com bulimia deve tomar cuidado no caso de tomar a pílula à noite e vomitar pela manhã, pois o hormônio poderá não absorver de forma adequada. O melhor é procurar um ginecologista para outras alternativas de administração de anticoncepcionais (injetáveis, adesivos ou anéis vaginais) que lhe proporcionem uma segurança maior.

Data correta
A primeira cartela de pílula deve ser tomada no primeiro dia do ciclo mentrual, sem preocupar-se com o horário em que a menstruação desceu. Procure tomar os comprimidos mais ou menos no mesmo horário, por exemplo: antes de deitar, ou após o jantar, ou logo ao acordar.

Esquecimento
Para as garotas mais esquecidas, a recomendação são os uso de anéis vaginais ou adesivos, sem tanto comprometimento para seu eixo hormonal.

Eficácia
A eficácia é da pílula é de 99,9%. Existe uma chance de falha do anticoncepcional, mesmo tomando-o corretamente, mas é pequena. Para que se mantenha essa boa eficácia, o correto é sempre tomar na hora correta. Se houver esquecimento além de 12 horas, preservativo deve ser usado por pelo menos 7 dias seguidos. Situações como diarréia e vômitos podem impedir a absorção e devem ser seguidas de tomada de um comprimido adicional. Além disso, algumas medicações como anticonvulsivantes, determinados antibióticos e antifúngicos podem afetar a eficácia da pílula. Convém lembrar que nenhum método anticoncepcional (nem mesmo a laqueadura) é 100% eficaz.

Menstruação e pílula
A mestruação irregular pode ocorrer nos primeiros meses de anticoncepcional. O que se deve fazer é não parar de tomar o anticoncepcional, lembrando que esse sangramento não significa diminuição da eficácia da pílula (desde que o sangramento não tenha origem no esquecimento de uma pílula).
Quanto mais regularmente tomar a pílula, ou seja, respeitando o horário, menores são as chances de ter sangramento de escape. Atenção ao iniciar a pílula já com a menstruação atrasada. Antes de prosseguir com a pílula, é preciso verificar se não estava grávida antes de iniciar a cartela.

Preços de pílulas
Há diferentes preços de pílulas no mercado. Isso se deve à quantidade de hormônio e tipo de composição de cada uma e não a eficácia do método. Portanto, se tomar a pílula direitinho, tem 99,9% de chance de não engravidar.

Primeira cartela
A primeira coisa a lembrar é que, para qualquer pílula anticoncepcional, é interessante usar preservativo durante os 15 primeiros comprimidos da primeira cartela, até que se tenha certeza de que o medicamento realmente esteja bloqueando o eixo hormonal. O mesmo cuidado deve ser tomado se ela esquecer ou atrasar na tomada de um comprimido, ou se estiver fazendo tratamento prolongado com antibióticos ou antiinflamatórios.

Remédios
Qualquer medicação pode interagir com contraceptivos hormonais, diminuindo a sua eficácia ou acentuando efeitos colaterais. Consulte seu ginecologista para uma orientação personalizada.

Pílula a mais
Tomar uma pílula a mais que o habitual não fará muita diferença, mas o melhor é fazer os sete dias de descanso, contando do dia em que foi ingerido o último comprimido.

Pílula esquecida
Ao esquecer de tomar a pílula um único dia, você deve usar camisinha por pelo menos sete dias para voltar ter segurança com a pílula.

Pílula sem parar
Não há nenhum problema em emendar uma cartela na outra até por prazo de meses ou anos. Isto é um protocolo usado pelos médicos em algumas situações.
Tipos de pílulas

Alestra 20
A progesterona desse anticoncepcional tem pouco efeito androgênico que propiciaria aumento de peso, além de ter um certo efeito diurético

Depo-provera
O Depo-provera oferece grande proteção contraceptiva, entretanto sangramentos genitais irregulares, aparecimento de vasos, aumento de peso e inchaço são queixas freqüentes relatadas pelas pacientes. A falta de menstruação com o seu uso não são prejudiciais ao organismo feminino. Esses efeitos , todavia, são muito pessoais. Uma outra coisa a lembrar é que mulheres que usam esse método por alguns anos, frequentemente têm dificuldade para retonar a menstruar normalmente quando interrompem o método.

Implanon
O Implanon possui efeito anticoncepcional de 3 anos. Tem efeitos secundários, como sangramentos (normalmente em manchas), ausência da menstruação, acne, sensibilidade mamária, dor abdominal, inchaço, entre outros. Do tamanho de um palito de fósforo, o pequeno bastonete de 4 cm é inserido no braço, debaixo da pele, após anestesia local. Além de contraceptivo, muitas pacientes param de menstruar ou diminuem a menstruação.

Mirena
O Mirena é um Diu que possui o hormônio progesterona, que é liberado lentamente no interior do útero, fazendo com que a mulher não menstrue. A grande vantagem desse método é que, ao contrário das pílulas, essa liberação hormonal não atinge a corrente sanguínea, permanecendo no interior do útero. É um método contraceptivo, com mínimos efeitos colaterais, que dura 5 anos.

Perlutan
A aplicação do Perlutan inicia-se o método nos primeiros cinco dias do ciclo. Se a mulher tem ciclos bem regulares, isto pode ser estendido até o sétimo dia. Nas injeções seguintes, o prazo é a cada 30 dias +/- 3 dias. Dores nos seios e espinhas são possíveis efeitos do injetável. Se os efeitos permanecem por mais de três meses, converse com seu médico para avaliar a necessidade de substituição se necessário.

Selene
É um bom anticoncepcional como tantos outros. Embora qualquer mulher possa tomá-lo, ele tem uma boa indicação naquelas pacientes que necessitem tratar manifestações, como acne principalmente.
Pílula do dia seguinte

Tomar a pílula do dia seguinte diversas vezes no mês ocasiona uma boa "bagunça" no eixo hormonal e essa situação precisa ser evitada. Sempre gosto de lembrar o seguinte: o outro nome da pílula do dia seguinte é contraceptivo de emergência. Se foi usado duas vezes por mês, ou todo mês, já passa a ser rotina e realmente deve ser evitado.

A pílula do dia seguinte, mesmo quando tomada até 72 horas após a relação sexual desprotegida, não é um método 100% eficaz, ainda que você a tome direitinho. É por isso que só deve usá-la eventualmente e usar um método mais eficaz para se proteger.

Na anticoncepção oral de emergência, a menstruação pode acontecer um pouco antes ou depois da data esperada. A mulher deve se consultar com um médico caso a menstruação for muito escassa ou não ocorrer em até 4 semanas (investigar gravidez nesses casos).

• Medicamento Proibido
Orgasmo Feminino
Últimas
Dúvidas sobre sexo
ABC do sexo
Mitos e inverdades
As 10 perguntas
sobre a 1ª vez

Sexologia Forense
Terapia Sexual
Violência Sexual
 
  © Copyright 2001 - 2013 Portal NippoBrasil - Todos os direitos reservados
 
-