PORTAL NIPPO-BRASIL
 
Dúvidas de Sexo

 
 
Parceiros NJ
 
Terapia Sexual
O psicoterapeuta sexual Alessandro Ezabella responde as
principais dúvidas sobre sexualidade humana
Dor

Estamos casados há 2 anos, temos relações desde então, mas não consigo a penetração. Ela diz que dói. O que faço? Queremos ter um filho. (Mendes)

Mendes, se você encontra dificuldades em penetrar sua parceira, existe uma boa possibilidade de ela ser vagínica. Ou seja, por algum motivo, sua esposa contrai os músculos da vagina de forma involuntária, impedindo que haja a penetração e também podendo interferir nos exames ginecológicos de rotina.

Sugiro que você e sua esposa procurem um psicoterapeuta sexual para uma avaliação detalhada do caso de vocês, pois este profissional poderá oferecer-lhes um tratamento apropriado e que permita ao casal ter uma vida sexual satisfatória.

Namoro há algum tempo. De uns dias para cá, o clima tem esquentado bastante entre eu e meu namorado. Já me senti bem excitada e lubrificada, mas sempre estávamos em lugares impróprios para a relação. Por duas vezes, tentamos a relação em um lugar próprio e sozinhos. Me senti lubrificada até ele tentar a penetração. Quando ele tenta, começo a ficar tensa, dói e não prosseguimos. Seria algum problema com a tensão e nervosismo, pois ainda sou virgem? Abraços (Thamiris)

Thamiris, existe uma grande possibilidade da tensão e do nervosismo estarem interferindo na relação de vocês. É importante que você esteja o mais à vontade possível com seu namorado, sem sentir-se pressionada a ter essa relação. Uma outra possibilidade é quanto ao seu tipo de hímen, pois, dependendo de como ele for, a penetração pode tornar a relação mais dolorosa.
Prezado Alessandro, tudo bom? Minha namorada tem 16 anos e está iniciando uma relação sexual agora. Mas na hora da penetração ela diz que começa a sentir dores querendo parar. Ela é muito tímida ainda e não me deixa tocá-la pra saber se está com uma lubrificação adequada. O que o sr. me recomenda? Acha que é muito cedo para ela ter uma relação sexual e por isso sente dores? Grato e aguardo gentilmente seu retorno. Abraços. (João)

João, é muito importante que vocês criem um clima de intimidade entre vocês, evitando cobranças ou qualquer tipo de pressão. Se ela sente dores, vocês devem cogitar a possibilidade de procurar um médico ginecologista para que ele possa investigar um pouco melhor o que está acontecendo. O mais apropriado para auxiliar nas relações sexuais é o gel lubrificante à base de água. Qualquer outro produto pode danificar a camisinha e prejudicar a relação de vocês, podendo até causar algum tipo de reação alérgica, por exemplo.
Olá, meu nome é Sarita, tenho 23 anos e namoro há 3 anos e meio. Mas, desde então, não consigo ter prazer pela penetração, somente pelo clítóris e dói muito também. Preciso de ajuda. Meu namoro está esfriando demias. (Sarita)

Sarita, é comum que as mulheres sintam mais prazer no clitóris que com a penetração, porém a dor que você menciona não é comum. Esta dor pode estar relacionada tanto a problemas físicos como emocionais, como tensão, nervosismo ou ainda alguma experiência anterior mal-sucedida que está interferindo no seu prazer hoje. Procure inicialmente um médico ginecologista para uma avaliação clínica e, não havendo nenhum problema físico, procure um psicoterapeuta sexual para cuidar das questões afetivas.
A possível causa da dificuldade na penetração por ser a 1ª vez é a insegurança da gata e tal (o que é totalmente compreensível), o que faz com que ela contraia a vagina impedindo a penetração. Mas quando pergunto se ela está tranquila, ela diz que sim. Essa resposta dela pode ser ainda um reflexo da insegurança/inexperiência para não se culpar e medo de me magoar, algo assim? Ainda assim acredito que a penetração vai acontecer com o tempo e com a intimidade crescendo. Estou certo? Aguardo novamente. Grato. (João)

Talvez seja preciso um pouco mais do que simplesmente perguntar se ela está tranqüila. Procure observar se ela está tensa fisicamente e também se a expressão do rosto dela te transmite essa tranqüilidade. Procure respeitar o tempo que sua namorada precisa para se soltar e se sentir segura na relação de vocês.
Sempre que eu vou masturbar minha namorada ela reclama de um pouco de dor mesmo eu não estando penetrando ela, estou fazendo algo de errado? Tem algum local específico para eu tocar para que ela sinta mais prazer?

Esse tipo de dor que você relata não é muito comum. Sugiro que ela procure um médico ginecologista para afastar a possibilidade de alguma doença orgânica, como alguma inflamação, ferida, etc. A outra possibilidade é essa dor estar relacionada a algum fator psicológico, ou seja, ela pode ter tido alguma experiência anterior que lhe causou dor e quando se vê diante da mesma situação (a transa), ela sente esta dor novamente. Se for este o caso, vocês devem procurar um psicoterapeuta sexual para que ele os auxiliem a ter uma relação sexual mais satisfatória.

As zonas erógenas (pontos de prazer) são muitas e seria difícil dizer onde você deve tocar sua parceira. Que tal transformar essa descoberta num jogo divertido e prazeroso entre vocês?!? É uma ótima forma de se tornarem mais próximos e íntimos, conhecendo os gostos e preferências de cada um.
As poucas vezes que tentei transar com alguém (no caso, 2 últimos namorados), senti muita dor, tanto que geralmente não conseguia ir até o final. Quando ia, ficava com uma sensação de "vontade de ir ao banheiro" e muita dor. Nunca foi bom e acho que para os caras também deve ter sido péssimo. Já fui na ginecologista e não tenho nenhum problema físico. Uma vez tive que fazer cauterização, mas mesmo depois, continuei com o problema. Sou esclarecida e acho que tenho "vaginismo" ou "dispaneuria", provavelmente por "traumas psicológicos". No momento, não estou namorando, mas temo que esse problema continue num próximo namoro. Fico muito preocupada com isso e preciso da ajuda de vocês. Como contornar esse problema? (não tenho condições para pagar uma sexóloga ou psicóloga).

A dor é um fator presente tanto em mulheres que apresentam vaginismo como dispareunia. A diferença é que no vaginismo existe a impossibilidade de penetração ou mesmo de realizar exames ginecológicos de rotina, enquanto na dispareunia a penetração é possível, mas a garota pode sentir dor durante a relação sexual, por motivos diversos.

Se a médica descartou qualquer problema físico, seria interessante procurar um psicoterapeuta sexual, a fim de compreender qual a origem esses 'traumas' que você menciona. Só ele poderá indicar o tratamento adequado para o seu caso.
Tenho 25 anos e sou virgem. Tentei transar com meu namorado, mas não conseguimos porque eu sentia muita, muita dor. Isso é normal ou eu posso estar com algum problema? O que podemos fazer?

Existem várias possibilidades no seu caso. O mais importante e principal é você saber que não é normal sentir dor durante a transa. Como houve essa dificuldade inicial na penetração, podemos pensar na possibilidade de você possuir um hímen fibroso, que por ser mais grosso impede a penetração do pênis e causa dor para a garota. Consultando um médico ginecologista, ele poderá examiná-la e, caso seja esse seu caso, ele fará uma pequena incisão que permitirá a penetração do pênis.

A tensão e o nervosismo também podem atrapalhar a transa de vocês. Que tal conversar com seu namorado e descobrirem alguma forma de ficarem mais descontraídos e à vontade um com o outro?!? Lembre-se ainda que só a camisinha protegerá você e seu namorado de alguma doença sexualmente transmissível, bem como de uma gravidez não planejada.
Sempre que faço sexo com meu namorado sinto dor ao penetrar e durante a relação não sinto orgasmo. Como devo tratar isso? É nessessário um médico?

Esta dor que você menciona tem o nome de dispareunia. A princípio, você deve procurar um médico ginecologista para descartar qualquer fator orgânico que possa interferir na sua saúde sexual. Descartada essa possibilidade, restam algumas hipóteses ligadas a fatores psicológicos, como, por exemplo, um sentimento de culpa ou vergonha, experiências anteriores que tenham sido dolorosas ou ainda um eventual medo ou ansiedade de ser flagrada durante a relação sexual, quando ela ocorre em locais em que o casal corre algum risco.

Caso os exames médicos não acusem nenhum problema, um psicoterapeuta sexual poderá oferecer um tratamento adequado para o seu caso.
Tenho um namorado há um ano e sou virgem. Já tentamos ter telação duas vezes, mas na hora tenho medo de doer. Realmente dói muito? Tenho muito medo. O que faço? Dê uma dica para que eu possa relaxar na hora.

Doer na primeira transa é relativo. O simples fato de ter medo e uma possível pressão psicológica por parte do seu namorado ou mesmo amigos podem fazer com que você tenha sua primeira transa não por vontade própria, mas sim porque todos te cobram ter uma vida sexual mais ativa, por exemplo. Você precisa sentir-se mais segura que está na hora de ter sua primeira transa. Você e seu namorado poderiam conversar a respeito dessa insegurança e aproveitar esse momento para conhecer um pouco melhor as preferências de cada um.

Não se esqueça de procurar um médico ginecologista para que ele possa orientá-la um pouco melhor e também ver qual o melhor método contraceptivo para o seu caso. Lembrando também que a camisinha é o único método contraceptivo que vai protegê-la das doenças sexualmente transmissíveis e também de uma gravidez não planejada.
Quando estou transando com a minha namorada, chega uma hora que ela reclama que está doendo. O que devo fazer? Como eu sei que uma mulher está tendo orgasmo ou que está gostando da relação?

Existem vários motivos para sua namorada reclamar de dor. Esta dor pode ser uma dispareunia (dor durante a transa), assim como pode indicar que ela está com alguma inflamação ou outra doença qualquer que precise ser melhor analisada por um médico.

Não existe uma forma segura de saber que a mulher está tendo orgasmo ou gostando da relação. Algumas mulheres fingem orgasmo a fim de agradar o parceiro e outras não sabem muito bem como é o orgasmo, por falta de conhecimento do próprio corpo. Ficará mais fácil saber se você está agradando sua parceira conversando com ela e permitindo que vocês conheçam um pouco mais os gostos e preferências de cada um.


• Medicamento Proibido
Orgasmo Feminino
Últimas
Dúvidas sobre sexo
ABC do sexo
Mitos e inverdades
As 10 perguntas
sobre a 1ª vez

Sexologia Forense
Terapia Sexual
Violência Sexual
 
  © Copyright 2001 - 2013 Portal NippoBrasil - Todos os direitos reservados
 
-