PORTAL NIPPO-BRASIL
 
Dúvidas de Sexo

 
 
Parceiros NJ
 

Não vejo outra saída senão a morte. Acho que minha vida terminou. Não fazia amigos na escola, não tive relação alguma com garotas. Na sala de aula, era estudioso, tirava boas notas e sempre sentava na frente. Não gostava da escola e pouco importava se alguém mostrasse algum sentimento de afeto por mim. Nas férias, não saí de casa. As aulas voltaram e continuei como sempre fui: quieto, invisível e triste. Na sala, fui dupla em uma aula do garoto mais bagunceiro que já havia visto, porque eu sobrei como sempre. Começamos a sentar juntos nas aulas e parece que a felicidade dele havia me contagiado. Em uma semana, era uma pessoa que jamais havia sido – era feliz, não tinha problemas com timidez, fazia amigos e minha escola era o lugar em que era mais feliz. Ainda não tinha amigas, falava com minhas colegas e todos riam de minhas bagunças na sala. Reparei que uma garota sorria para mim. Ela era linda, seu sorriso me encantava e em seu olhar via pureza. Ficamos amigos, ela virou minha primeira amiga de verdade. Comecei a ser dupla dela, não era mais aquele garoto bagunceiro e voltei a ser quieto e invisível. Porém, ganhei amigos e uma amiga em especial. Quando percebi que gostava dela, minha timidez havia voltado, e agora eu precisava dizer que a amava. Tinha medo de que minha demora em dizer isto fizesse encontrar outra pessoa, até que falei e ela me beijou, meu primeiro beijo. Minha primeira namorada, eu pensei comigo. Depois disto, eu era tímido outra vez, não sabia como tratar uma namorada, então eram poucas as vezes que nos beijávamos, e andávamos de mãos dadas. Passadas três semanas mais ou menos ela disse que eu não tinha atitude, que não passávamos de amigos de escola, que ela gostava de quem eu era antes, aquele cara feliz que alegrava todos, e que eu precisava ser o namorado dela. Pensei naquelas palavras dia e noite, porém não sabia ser o que ela queria. Passou-se uma semana e eu era o mesmo. Nós não sentávamos mais juntos e eu voltei mais uma vez a ser quem eu era. Porém, eu tinha amigos e ainda gostava de minha namorada. Fui até capaz de inventar uma mentira a uma amiga minha do motivo pelo qual eu estava daquele jeito: disse que eu estava doente e que morreria. Alimentei esta mentira e minha amiga me entendia, mas me disse que se eu continuasse me excluindo, eu perderia meu amor. As palavras dela tornaram-se realidade. Minha namorada veio até mim (já fazia dois dias que não nos falávamos) e disse que não queria um relacionamento daquele jeito, que estava sofrendo e queria terminar. Eu disse que estava doente e por isso agia desta maneira ultimamente, mas que se era isto que ela queria, assim seria. Chorei o dia todo, voltei a fazer algo que não fazia há tempos, voltei a cortar-me com lâminas, cheguei a tentar cortar meus pulsos, mas precisava antes saber se ainda tínhamos chance juntos. Meu corpo todo dói e não tenho vontade de comer. Penso em diversas maneiras de falar a ela que fui um idiota e que a amo, que preciso dela para viver, mas não tenho coragem para fazer nada. Gostaria que ainda tivéssemos futuro. Descobri que a amo mais do que eu imaginava e que sem ela não preciso viver. Tudo que eu tenho vontade de dizer a ela eu escrevo. Se voltássemos agora, eu lutaria com tudo que tenho para ser o melhor para ela. Sei que se eu não disser isto a ela nada adiantará, mas respeito-a, não quero colocá-la em uma situação embaraçosa em que ela diga sim por pena ou por sentir-se obrigada. Preciso muito de ajuda, qualquer pessoa que me entenda ou que já passou por isto me ajude, por favor. Quero saber o que eu faço, e se realmente a morte é a melhor saída. Não farei nada até ter uma resposta de vocês. (Yuri)

Querido, você sabe quais são os seus problemas e o que precisa mudar. Morrer não vai resolver nada! Você ama a vida, gosta de ter amigos e se divertir, apenas não consegue enfrentar as dificuldades quando elas surgem. Você terá que realmente fazer um esforço e tornar-se a pessoa legal que foi naquele período em que aproveitou a companhia de seu colega para se soltar. Você mesmo diz que o abandonou depois, deixou a amizade dele quando você começou a ter novos amigos(as) e em especial a namorada.

Parece que a felicidade é um problema em sua vida. O que sua namorada pede é apenas atenção, carinho, convites para sair (ir ao cinema, passear, etc.). Então, faça isso. Volte a ser simpático a falar com as pessoas rir e brincar com elas e naturalmente tudo voltará a ser como era. Você não é um tímido de verdade, pois conseguiu até ser “bagunceiro”. O que aconteceu é que quando você conquistou o que queria acabou se acomodando e não mais se esforçando em cultivar as amizades e o amor.

Cá entre nós, deixe essa história de querer morrer e comece a querer viver. Você é ainda muito jovem para ter depressão.


Há oito anos tenho problemas de auto-estima e fobia social. Parei até a faculdade por causa disso. O que posso fazer?

Tenho 16 anos e não consigo parar de assistir a filmes pornôs, parece um vício.

Tenho problemas emocionais mas tenho medo de ir a um psicólogo

Minha namorada terminou comigo. Quero saber o que eu faço e se realmente a morte é a melhor saída. Não farei nada até ter uma resposta de vocês.

Tenho muito medo de engravidar e isso tem me trazido um esgotamento psicológico enorme. Como vencer esse medo?

Sou muito complexada e me preocupo demais com minha aparência. Sinto até raiva quando vejo uma menina bonita. Será que isso é normal?

Sempre fui um fracasso com mulheres. De uns tempos para cá, meu tesão por elas também diminuiu. Será que é apenas uma má fase?


• Tenho 21 anos e sempre tive uma tendência a depressão. Mas agora temo não ser só isso. Meu namorado terminou comigo por eu ser anti-social.

• Estou separada do meu marido e tenho dois filhos. Como uma criança se sente com a separação e qual a forma de amenizar a falta do pai?

• Tenho a sensação de perder o controle e que não irei mais voltar à consciência. O que está acontecendo comigo?

• Odeio ver pessoas que têm mais coisas ou sabem mais que eu. Já fui até agressivo por causa deste ciúme. O que faço?

• Sou tímido, mas sinto necessidade de aparecer. Para piorar, meu pai vive me criticando e estou sem motivação. Isto é normal?

• Sou casada e tenho uma filha. Descobri que estou grávida de novo. Embora tenha sido uma surpresa, fiquei feliz. Mesmo assim, estou angustiada

• Estou há um ano na faculdade, mas não me sinto à vontade. Não vejo futuro no mercado de trabalho e não consigo fazer os trabalhos. Tenho medo que isto vire depressão.

• Estou há um ano na faculdade, mas não me sinto à vontade. Não vejo futuro no mercado de trabalho e não consigo fazer os trabalhos. Tenho medo que isto vire depressão.

• A única coisa que se passa na minha mente é suicídio. Oro a Deus para me dar forças para tirar este mal pensamento. Peço ajuda. Obrigado!

• Estou passando um problema bem dificil de depressão. Isso é normal aos 17 anos?

• Eu a adoro, gosto muito de estar com ela. Porém, há uns meses, comecei a ficar perturbado.

• Estou em crise. Acho que meus filhos não gostam de mim e o meu marido anda meio distante. Além disso, tivemos uma briga feia e ele até tentou me bater.

• O meu rendimento na faculdade está ruim. Minha vida em casa não vai nada bem e ainda não consigo organizar a minha vida financeira. Preciso de ajuda.

• Tenho medo de realizar atividades que envolvam coordenação motora perto das pessoas. Não consigo nem mesmo abrir a porta do carro.

• Estou muito angustiada e me corto para aliviar. Preciso muito de ajuda.

• Estou em uma fase difícil. Tenho 20 anos e não tenho vontade de fazer nada.

• Vejo sites de homossexualismo entre homens, mas depois sinto uma depressão muito forte, com desejo intenso de me matar.

• Será que estou com depressão? Eu sempre fico triste sem motivos.

• Eu sou muito tímido. Tento falar com as meninas, mas não consigo.

• Conheci uma menina pela internet usando pseudônimo. Um dia resolvi contar e ela me bloqueou.

• Meu problema é a timidez. Sinto que desaprendi a fazer amizades. Comecei a fazer terapia, mas decidi parar.

• Tenho uma prima de 10 anos de idade. Não vou saber esperar, vou confessar meu amor.

• Tenho vergonha por ser feio. Como poderia ter mais intimidade com ela, mesmo sendo tão feio?

• Não sei se quero voltar ao Brasil ou viver no Japão para sempre.

• Até hoje só menstruei usando hormônio, mas engordei. A médica falou que é melhor tomar de novo. Será que vai adiantar?

• Tenho pesadelos com um homem vestido de preto e com chapéu. Por que tenho sempre este mesmo sonho?

• Não consigo arranjar satisfação para ir à faculdade.

• Sou estudante de cursinho e há três anos vivo desesperado para passar em alguma faculdade.

• Vivo muito triste e não sei qual o motivo. As coisas que sonhei já conquistei, mas não consigo ser feliz. O que pode ser isso?

• Eu quero acabar meu namoro, mas não consigo porque ela não me deixa. Toda vez que eu vou terminar, ela tenta se matar.

• Penso em suicídio o tempo todo. Eu tento, mas não consigo por medo de sentir dor.

  © Copyright 2001 - 2013 Portal NippoBrasil - Todos os direitos reservados