PORTAL NIPPO-BRASIL
 
Dúvidas de Sexo

 
 
Parceiros NJ
 

Sempre fui uma pessoa que não tinha medo de nada. Hoje, depois de alguns altos e baixos, passei a ter medo de tudo. Até de falar, de conversar com as pessoas. Para completar, estou loucamente apaixonada por um homem tão cheio de problemas quanto eu. Fico ouvindo quando ele precisa desabafar dos seus problemas. Não sei o que fazer! Às vezes tenho vontade de largar meus filhos e sumir no mundo. Não tenho mais força como antes. O que devo fazer? Sei que preciso de ajuda! Outra questão: meu filho tem 11 anos e me dá o maior trabalho. Sinto que ele está meio rebelde e já não quer mais ir ao colégio. Fica pela rua até dar a hora de voltar para casa. Agora faz de tudo para me tirar do sério, pois ele não fala mais. Acho que ele quer ir morar com o pai. O que devo fazer se ele não diz o que realmente quer? Vai me doer mas, e se for isso, já que o pai não se casou de novo e vive sozinho. Sei que meu filho vai ficar jogado. O que devo fazer? Não tenho com quem conversar e isso está me fazendo muito mal. (Val)

Val, apesar de o medo ter invadido a sua vida, dentro de você ainda há aquela mulher forte, batalhadora e segura. Da mesma forma como a Val de ontem adormeceu, você pode fazer com que ela volte.

Por que será que você se apaixonou logo por um homem cheio de problemas? Seria por que, com esta atitude, você não precisaria pensar em seus próprios problemas e ainda se sentir útil, coitadinha, boazinha, sofredora? Pense sobre isto! Será que é isso que você deseja para sua vida? Você merece ser feliz e ter um companheiro que a compreenda, compartilhe tristezas e alegrias, seja amigo, marido e amante.

Quanto ao seu filho, não se esqueça que as responsabilidades da educação dele devem ser compartilhadas por seu ex-marido. Sugerimos que você converse com seu ex e conte-lhe tudo o que está acontecendo. Depois, façam uma reunião familiar (mãe, pai e filho) e dialoguem sobre os problemas, tanto escolares como os do dia-a-dia da casa.

No mundo atual, é importante que os pais estejam atentos inclusive à atração que as drogas vêm exercendo sobre os jovens. Diga a seu filho que vocês estão preocupados com as atitudes dele e gostariam de ajudá-lo. Perguntem-lhe sobre seus sentimentos, inclusive sobre a separação. Deixem claro que, qualquer que tenha sido o motivo, ele não foi responsável pela separação. E que vocês continuarão sendo os pais dele, apesar de morarem em casas separadas.

A decisão de onde ele vai morar compete a vocês. Ele pode opinar, mas quem definirá será vocês. Ele ainda é muito novo para ter esta responsabilidade. Lembre ao pai que sua presença constante é muito importante nesta fase do desenvolvimento de um garoto, pois ele precisa se sentir seguro e amado por vocês.

Cá entre nós, o diálogo é uma das melhores formas de solucionar problemas. Se for necessário, sugerimos que procurem ajuda de uma psicóloga para ajudá-los a superar esta fase.


Há oito anos tenho problemas de auto-estima e fobia social. Parei até a faculdade por causa disso. O que posso fazer?

Tenho 16 anos e não consigo parar de assistir a filmes pornôs, parece um vício.

Tenho problemas emocionais mas tenho medo de ir a um psicólogo

Minha namorada terminou comigo. Quero saber o que eu faço e se realmente a morte é a melhor saída. Não farei nada até ter uma resposta de vocês.

Tenho muito medo de engravidar e isso tem me trazido um esgotamento psicológico enorme. Como vencer esse medo?

Sou muito complexada e me preocupo demais com minha aparência. Sinto até raiva quando vejo uma menina bonita. Será que isso é normal?

Sempre fui um fracasso com mulheres. De uns tempos para cá, meu tesão por elas também diminuiu. Será que é apenas uma má fase?


• Tenho 21 anos e sempre tive uma tendência a depressão. Mas agora temo não ser só isso. Meu namorado terminou comigo por eu ser anti-social.

• Estou separada do meu marido e tenho dois filhos. Como uma criança se sente com a separação e qual a forma de amenizar a falta do pai?

• Tenho a sensação de perder o controle e que não irei mais voltar à consciência. O que está acontecendo comigo?

• Odeio ver pessoas que têm mais coisas ou sabem mais que eu. Já fui até agressivo por causa deste ciúme. O que faço?

• Sou tímido, mas sinto necessidade de aparecer. Para piorar, meu pai vive me criticando e estou sem motivação. Isto é normal?

• Sou casada e tenho uma filha. Descobri que estou grávida de novo. Embora tenha sido uma surpresa, fiquei feliz. Mesmo assim, estou angustiada

• Estou há um ano na faculdade, mas não me sinto à vontade. Não vejo futuro no mercado de trabalho e não consigo fazer os trabalhos. Tenho medo que isto vire depressão.

• Estou há um ano na faculdade, mas não me sinto à vontade. Não vejo futuro no mercado de trabalho e não consigo fazer os trabalhos. Tenho medo que isto vire depressão.

• A única coisa que se passa na minha mente é suicídio. Oro a Deus para me dar forças para tirar este mal pensamento. Peço ajuda. Obrigado!

• Estou passando um problema bem dificil de depressão. Isso é normal aos 17 anos?

• Eu a adoro, gosto muito de estar com ela. Porém, há uns meses, comecei a ficar perturbado.

• Estou em crise. Acho que meus filhos não gostam de mim e o meu marido anda meio distante. Além disso, tivemos uma briga feia e ele até tentou me bater.

• O meu rendimento na faculdade está ruim. Minha vida em casa não vai nada bem e ainda não consigo organizar a minha vida financeira. Preciso de ajuda.

• Tenho medo de realizar atividades que envolvam coordenação motora perto das pessoas. Não consigo nem mesmo abrir a porta do carro.

• Estou muito angustiada e me corto para aliviar. Preciso muito de ajuda.

• Estou em uma fase difícil. Tenho 20 anos e não tenho vontade de fazer nada.

• Vejo sites de homossexualismo entre homens, mas depois sinto uma depressão muito forte, com desejo intenso de me matar.

• Será que estou com depressão? Eu sempre fico triste sem motivos.

• Eu sou muito tímido. Tento falar com as meninas, mas não consigo.

• Conheci uma menina pela internet usando pseudônimo. Um dia resolvi contar e ela me bloqueou.

• Meu problema é a timidez. Sinto que desaprendi a fazer amizades. Comecei a fazer terapia, mas decidi parar.

• Tenho uma prima de 10 anos de idade. Não vou saber esperar, vou confessar meu amor.

• Tenho vergonha por ser feio. Como poderia ter mais intimidade com ela, mesmo sendo tão feio?

• Não sei se quero voltar ao Brasil ou viver no Japão para sempre.

• Até hoje só menstruei usando hormônio, mas engordei. A médica falou que é melhor tomar de novo. Será que vai adiantar?

• Tenho pesadelos com um homem vestido de preto e com chapéu. Por que tenho sempre este mesmo sonho?

• Não consigo arranjar satisfação para ir à faculdade.

• Sou estudante de cursinho e há três anos vivo desesperado para passar em alguma faculdade.

• Vivo muito triste e não sei qual o motivo. As coisas que sonhei já conquistei, mas não consigo ser feliz. O que pode ser isso?

• Eu quero acabar meu namoro, mas não consigo porque ela não me deixa. Toda vez que eu vou terminar, ela tenta se matar.

• Penso em suicídio o tempo todo. Eu tento, mas não consigo por medo de sentir dor.

  © Copyright 2001 - 2013 Portal NippoBrasil - Todos os direitos reservados